Queda de Cabelo Sem Causa Aparente? Pode ser…

 

É normal cair cerca de 30 a 150 fios de cabelos do nosso couro cabeludo diariamente como parte do nosso ciclo capilar, mas isso pode variar dependendo da rotina de lavagem e escovação. Os que caíram voltam a crescer rapidamente para que o número total de cabelos em nossa cabeça permaneça constante.

O eflúvio telógeno ocorre quando há um aumento acentuado nos cabelos perdidos a cada dia. Uma proporção aumentada de cabelos muda da fase de crescimento (anágena) para a fase de queda (telógena).

Normalmente, apenas 10% dos cabelos estão na fase telógena, mas no eflúvio isso aumenta para 30% ou mais. Isso geralmente acontece de repente e pode ocorrer aproximadamente 3 meses após o que ocasionou o eflúvio.

CAUSAS

O aumento da queda de cabelo no eflúvio telógeno ocorre devido a uma perturbação do ciclo capilar normal.

As causas mais comuns de eflúvio telógeno incluem:

  • Parto
  • Trauma grave
  • Doença
  • Acontecimento estressante na vida ou importante como a perda de um ente querido
  • Perda de peso acentuada
  • Dieta extrema
  • Problema de pele que afeta o couro cabeludo
  • Um novo medicamento

Nenhuma causa é encontrada em cerca de um terço das pessoas diagnosticadas com eflúvio telógeno.

 

O EFLUVIO TELÓGENO É HEREDITÁRIO?

O eflúvio telógeno não é hereditário e pode afetar todos os grupos etários e ambos os sexos igualmente.

 

QUAIS OS SINTOMAS?

A maioria das pessoas se queixam de perda de cabelo em quantidades grandes.

Isto é mais perceptível ao escovar ou lavar os cabelos, sendo encontrado uma grande quantidade de cabelo no pente ou escova.

Outras pessoas notarão o aumento de pêlos no travesseiro pela manhã ou ao redor da casa. Geralmente não há sintomas, mas ocasionalmente o eflúvio telógeno pode ser acompanhado por sensibilidade e sensações alteradas no couro cabeludo conhecido como tricodinia (desconforto ou dor no couro cabeludo).

 

COMO SABER SE TENHO?

A queda de cabelo no eflúvio telógeno geralmente atinge o couro cabeludo todo. A espessura (grossura) do cabelo diminui nos estágios iniciais do eflúvio, resultando em diminuição do volume dos cabelos.

O diagnóstico é geralmente baseado na aparencia e na história da queda dos cabelos.

Neste teste o cabelo é suavemente puxado para ver se uma quantidade maior de cabelo se desprende do folículo (embora este teste possa ser negativo se o cabelo tiver sido lavado dentro de 48 horas) e ocasionalmente os cabelos são arrancados do couro cabeludo para que possam ser examinados sob o microscópio. Muito raramente, uma biópsia de pele pode ser necessária.

 

TEM CURA?

O eflúvio telógeno geralmente se resolve completamente sem qualquer intervenção, já que a duração normal do telógeno é de aproximadamente 100 dias (3 a 6 meses), período após o qual o cabelo começa a crescer novamente (fase anágena).

No entanto, dependendo do comprimento do cabelo, pode levar muitos meses para que o volume geral de cabelo volte gradualmente ao normal.

O eflúvio telógeno pode ser duradouro, especialmente se a causa subjacente não for tratada ou se repetir, e seria chamada de eflúvio telógeno crônico se durasse mais de 6 meses. (Clique aqui para saber mais sobre efluvio telógeno crônico)

 

TRATAMENTO

Normalmente, não há tratamento necessário para o eflúvio telógeno, pois o cabelo começará a crescer novamente quando a causa for removido.

Um exame de sangue pode ser sugerido para descartar outras causas de perda de cabelo, como excesso ou falta de atividade da tireóide e deficiência de ferro.

 

E SE O COURO CABELUDO COMEÇAR A FICAR VISÍVEL?

Isso pode acontecer em casos graves de eflúvio telógeno, mas várias opções para ajudar a disfarçar a queda de cabelo podem ser discutidas com seu médico. É muito raro que o enfraquecimento do cabelo em pacientes com eflúvio telógeno seja grave o suficiente para exigir o uso de uma peruca.

 

OUTROS TIPOS DE QUEDA DE CABELO

Existem muitas outras causas de enfraquecimento do cabelo, incluindo a perda de cabelo de padrão feminino (alopecia androgenética feminina) que também pode aparecer de forma semelhante ao eflúvio telógeno e, às vezes, há uma sobreposição dessas duas condições.

 

COMPARTILHAR
Share on Facebook
Facebook
Ver Mais...